Securitário SP

Trabalhador, reaja


Dirigentes de todas as centrais sindicais brasileiras, e representantes de diversas entidades sindicais, reforçaram a unidade de luta das entidades e definiram que no dia 28 de abril, acontecerão novas manifestações contra as propostas de reforma previdenciária, trabalhista e a terceirização, aprovada pela Câmara dos Deputados e sancionada pelo presidente em exercício, Michel Temer.

No encontro, que aconteceu na sede nacional da União Geral dos Trabalhadores (UGT), no dia 27 de março, os sindicalistas analisaram a grave situação política, social e econômica que o país atravessa e enfatizaram que neste momento, é fundamental que as entidades estejam unidas.

A Proposta de Reforma da Previdência apresentada pelo governo Temer na verdade é a destruição de nossos direitos. O trabalhador e a trabalhadora poderão se aposentar com 65 anos, desde que contribuam por pelo menos 25 anos.

Mesmo que o rombo na previdência de fato existisse, conforme alega o governo Temer, existem maneiras de aumentar a receita do setor sem mexer em direitos de trabalhadores. É que empresas públicas e privadas têm com o governo uma dívida previdenciária de 426 bilhões de reais.

A única chance que a classe trabalhadora tem para barrar esse desmonte da Previdência Social e a retirada de direitos sociais garantidos na Constituição de 1988 é ameaçar a classe política, ir às ruas, fazer greves e paralisações, cobrar uma posição clara e transparente de cada deputado e senador que votará esses projetos no Congresso Nacional.

Portanto, junte-se a nós. Dia 28 de abril o Brasil vai parar.
Reaja agora ou morra trabalhando.


Fonte: www.securitariosp.org.br

terça-feira, 4 de abril de 2017


Imprimir Enviar por email

Volte ao Topo

Av. Nove de Julho, nº 40, Bela Vista - SP

Cep.: 01312-000 Tel.: (11) 3259-0411

Sindicato dos Securitários do Estado de São Paulo.

2017 © Todos os direitos reservados

Clique e saiba como chegar

Desenvolvido por: LeSystem